Como sou democrata – publico o artigo do Reynaldo Rocha ou BH,fazendo duas perguntas::

Legitimidade da eleição da Presidenta Dilma não foi pela maioria dos votos dos Brasileiros? ou Legitimidade se conquista por golpes?

Pedro Luiz

31/12/2014

às 17:25 \ Política & Cia Blog do Setti

REYNALDO-BH: Qual Dilma vai prevalecer? A do estelionato eleitoral ou aquela que seria a continuidade de um país-maravilha que não existe?

Mentiu na campanha ou está mentindo agora? (Ilustração: slate.com)

Post do LeitorPost do amigo do blog Reynaldo-BH

Dra. Jekill and Mrs. Hyde.

Como em O Médico e o Monstro, o livro de terror de Robert Louis Stevenson, temos a médica e o monstro na mesma pessoa.

Dilma Roussef.

O problema é identificar qual das duas personalidades prevalecerá.

Como todos sabem, o lado demoníaco de Jekill aparecia na forma de Mr. Hyde. Que acreditava dominar as aparições do personagem maligno.

Mas Jekill perdeu o controle sobre a criatura. Sobre si mesmo.

Qual Dilma será vitoriosa? A farsante e estelionatária eleitoral ou a que foi vendida como a continuidade do país perfeito que afirmava existir?

Olha-se para Dilma e se enxerga Aécio. Mira-se Joaquim Levy e se vê um ortodoxo mais intenso que Armírio Fraga.

Mas as semelhanças param por aí.

Seriam saudáveis e até úteis. Mas, Dilma como uma Mrs. Hyde, mentiu. Como nunca antes neste país…

Não era um banqueiro que tomando conta do Banco Central iria retirar a comida dos pratos dos brasileiros?

Pois Joaquim Levy cuidava, no BRADESCO, de grandes fortunas. Era o diretor da área. Hoje é o tzar da economia. A salvação esperada pelo PT que não tem NINGUÉM para assumir o encargo e precisou recorrer ao PSDB.

Dilma Hyde continua a afirmar que ele roubará a comida dos miseráveis? Ou mudou de opinião? Nem uma coisa nem outra: sabia que mentia.

Não era Aécio que iria aumentar os juros básicos? Pois antes da posse Dilma Hyde aumentou-os DUAS vezes.

Não era Aécio que iria detonar os bancos públicos? Pois Dilma Hyde anunciou a “abertura” do capital da Caixa Econômica Federal, seguindo a receita liberal. Que era o mal maior do Brasil!

Não era Marina que iria acabar com a exploração do pré-sal? A Petrobras não tem crédito nem para PAGAR o que deve. O que dirá investir em TODAS AS ÁREAS do pré-sal como o “novo” marco regulatório exige.

A inflação não estava sob controle absoluto? Por que então a nova equipe econômica diz que somente em 2017 (isso mesmo! 2017!) a inflação irá cair?

Mrs. Hyde não perguntou a Aécio – em um debate – quais seriam as “medidas impopulares contra a classe trabalhadora” que o candidato adotaria se eleito?

Ela mesma dá a resposta: o maior ARROCHO contra aposentados, pensionistas e desempregados que se tem notícia no Brasil! Auxílio desemprego agora se exige 18 meses (eram 6) para ser “merecedor” da ajuda.

Seguro de pescador? Só se ele provar que é pescador há no mínimo três anos! Morte? Antes, 100% do salário do falecido; agora 50%! Está em consonância com o que Mrs. Hyde disse na campanha?

Não era a “monstra” que, risonhamente, garantia não compactuar com malfeitos? Será que ela considera o PETROLÃO (sem parâmetros históricos no MUNDO!) uma benfeitoria, como a CPI blindada pelo PT e quadrilha da base alugada afirmou em relatório final? Por isso mantém a diretoria da Petrobras?

Alguém já se esqueceu do aeroporto de Cláudio, que Aécio construiu em “terras da família”? O novo ministro dos Esportes foi pego com 600 mil reais em DINHEIRO vivo a bordo de um jatinho na Pampulha. Foi expulso do partido e suspenso – como pastor – até da Universal de Edir Macedo. Será o responsável pelos BILHÕES das Olimpíadas de 2016. Eis aí a Mrs. Hyde em ação.

Qual Dilma montou este ministério que é antes de tudo e salvas raras exceções, um acinte e uma ofensa à nossa dignidade?

A médica maquiada pelo João “Bafo de Onça” Santana (o marqueteiro especialista em baixarias) ou a monstra que não esperou a posse para desdizer NA PRÁTICA tudo o que prometeu?

Dilma perdeu o respeito (pouco) que tinha. A eleição foi legal, juridicamente falando. Seguiu-se o Estado de Direito e a democracia. Dilma, porém, a tornou ilegítima. Uma farsa. Um assalto aos votos que teve. Um atestado de vigarista vulgar que roubou ideias de terceiros e as misturou com a escória que sempre apoiou o poder.

A MAIORIA dos ministros escolhidos por oportunismo político ou pagamento (na boca do caixa?) por favores passados e acordos futuros.

Aceitou Berzoini como ministro das Comunicações com a promessa (feita ao PT) de ter-se a volta da censura através do “controle social da mídia”, como o ministro escolhido sempre defendeu.

Dilma perdeu o que tão cinicamente conseguiu. A legitimidade para estar onde está. Quando assume ter mentido, ocultado, enganado, ofendido e roubado consciências, através de atos, se diminui ainda mais.

Mrs. Hyde está no comando. Dr. Jekill era somente uma ilusão de um marqueteiro desonesto.

Mrs. Hyde não mete medo em ninguém. Todos somente a evitam. Por isso, Mrs. Hyde está só. Com o poder que acredita (acredita?) ainda ter. Não tem. Nunca terá.

Poder sem legitimidade é somente ditadura!

É o ocaso de uma farsa. Dantesca. Onde o inferno é o Brasil e onde os mais necessitados já foram atingidos. O PT concorda? SIM! Diz que Mrs. Hyde está “fazendo correções” nos benefícios sociais.

Imagino o que diriam se fosse a oposição (Marina ou Aécio) que tivesse proposto este esbulho de direitos adquiridos. E alterados não por lei, mas por medida provisória. De aplicação imediata.

Não me sinto contente por ter estado no lugar certo da trincheira. Sempre contra a demagogia barata, nascida da DIVISÃO IRREVERSÍVEL do Brasil entre “nós x eles” (como Lula sempre pregou!) e da demonização de quem somente discordava.

Sinto-me desanimado.

Mais uma vez. Mas, como sempre, sei que é passageiro.

Mrs. Hyde, como disse, não mete medo. Mais vale a companhia que tivemos na trincheira. Hoje sabemos claramente quem está onde e por que.

É a grande lição de 2014. Que fica como esperança em 2015.

A Mrs. Hyde basta a própria herança. Esta sim, maldita.

Anúncios